tagExibicionista & VoyeurFim de Semanas de Praia 03

Fim de Semanas de Praia 03

byPavao©

Novamente fui para a praia, após trocar mensagens com a Mariana a combinar com ela o encontro lá. Infelizmente, ela iria estar ocupada na parte da manhã e só depois do almoço iria para a praia, desta vez só.

Chegado à praia, com a brisa matinal a acariciar-me o corpo, rapidamente me despi e deitei-me na toalha, lendo o livro e olhando para o relógio ansioso que a Mariana chegasse.

Foi por isso com muita satisfação que recebi uma SMS dela a avisar-me que estava a sair de casa à 1h40, e pouco tempo depois lá vinha ela no meu encontro, rebolando o belo rabo pela praia fora.

Depois de me ter dado dois beijos na face, onde pude sentir a suave fragrância do bronzeador de cenoura que havia posto já em casa, assisti deleitado ao seu lento desnudar. Primeiro as calças, mostrando as belas pernas, cuidadosamente depiladas. Depois o top, mostrando o top do bikini colorido novo que trouxe, pouco mais de 2 triangulos de tecido estampados que lhe tapavam os mamilos e parte dos seios, atados atrás e por cima do pescoço através de fios ajustáveis.

Deitou-se próximo de mim e com a voz suave, entrecortada pelo ruído do mar a rebentar na areia, pediu-me que lhe espalhasse nas costas e pernas um protector solar em spray, pois o sol é perigoso àquela hora e estava muito forte. Peguei no frasco, agitei-o enquanto me deliciava a olhar para as costas delas, lindas, compridas, suaves, e antes de começar a espalhar desatei lentamente o fio do top do bikini, sem que a Mariana protestasse. Depois de afastar os fios do corpo dela, comecei a borrifar as costas, começando pelo ombros largos (da natação, disse-me ela) em direcção à cinta e depois espalhando nas pernas, a direita e a esquerda, até chegar aos pés, enquanto ela suspirava com cada esguicho do spray que tocava na sua pele.

Ficou assim uma boa meia hora, quase a dormir, enquanto eu tentava ler, mas distraído pelos contornos do corpo dela tão próximo do meu. Até que ela começou a mexer-se, erguendo-se lentamente e voltando-se, puxando o top para o lado e deixando-se ficar com os seus seios maravilhosos à minha vista, os mamilos algo esmagados pelo seu próprio peso na areia. Pediu-me então que lhe espalhasse novamente o spray, mas agora na frente.

Desta vez comecei pelos pés, subindo lentamente pelas pernas, coxas, braços, barriga linda de morrer e por fim os seios, agora já um pouco mais salientes devido ao vento frio do norte que se fazia agora sentir. Ela olhou para mim e pediu-me que lhe espalhasse com as mãos o protector, pois àquela hora queria ter a certeza que todo o corpo tinha a sua dose de protector solar. Algo embaraçado, comecei a massajar os pés da Mariana, subindo pelas pernas, sedosas, tocando-lhe nas coxas pelo exterior. Ela começou a abrir ligeiramente as pernas, permitindo-me detectar o contorno dos lábios da vagina no fato de banho bem justo ao corpo e enquanto esfregava o interior das suas coxas, cada vez mais próximo da sua cona, ela ia soltando leves suspiros ritmados pelo meu movimento das mãos. Depois subi para a barriga, tendo o cuidado de ir com os dedos ligeiramente por baixo do bikini de forma a espalhar bem e com cuidado o protector solar mesmo na fronteira do que estava escondido, sentido assim uma ligeira penugem da sua linda ratinha, tanto quanto podia perceber pelo bikini.

Depois, já com uma erecção latente nos meus calções, que a Mariana percebeu quando nitidamente olhou para ela, subi em direcção aos seios, não sem antes borrifar com o spray novamente os seios, deliciosamente molhados e brilhantes, e com a mão direita bem aberta fui espalhando o liquido e sentindo a suavidade da pele enquanto percebia que os mamilos, grandes como uma moeda de 2 euros e salientes cerca de meio centímetro, se endureciam e ela ia suspirando, cada vez mais alto, enquanto eu lhe esfregava a mão pelo seio. Arrisquei pegar no bico do mamilo entre o polegar e o indicador e rolar os dedos em seu redor, enquanto ela fechava os olhos e respirava mais depressa. Primeiro senti o mamilo da esquerda enrijecer e crescer nos meus dedos, depois repeti no da mama direita, tendo por fim passado nos braços e terminando na sua face, ainda com os olhos fechados, mas já com a respiração mais normalizada. No final, agradeceu-me e disse-me que nunca ninguém lhe havia feito isto em público.

Com imensa dificuldades devido à minha erecção, contornei a Mariana e dirige-me para a minha toalha, enquanto ela sorrindo me perguntava o que eu tinha...

Depois de mais uma boa meia hora em topless, anunciou que queria tomar banho no mar, calmo e convidativo devido ao calor que se fazia sentir naquele momento. Ainda algo entesado, vi-a colocar o top do bikini e acompanhei-a até ao mar, tendo acabado por aceder a entrar com ela na água apesar da baixa temperatura do mar. Brincamos e atiramos água um ao outro como duas crianças, andamos num jogo de caça e foge onde nos íamos tocando ao de leve, até que a determinada altura a Mariana anunciou que ia de novo para a areia, passando por mim e tocando-me ao de leve no pénis e dizendo-me que talvez fosse da temperatura da água, mas que eu também já podia voltar sem dar nas vistas...

Regressados à toalha, ela voltou a tirar o top e ficou o resto da tarde assim, apenas colocando-o para ir dar um mergulho na água de vez em quando e pedindo-me novamente para lhe espalhar o protector novamente pela pele, algo vermelha de tantas horas expostas ao sol.

O dia acabou com a promessa de novo encontro no dia seguinte, no mesmo local. Regressei a casa louco de vontade de estar de volta na minha praia com a minha deusa privada, a Mariana.

Domingo

Foi um dia quase igual, com muito toque e sexualidade latente mas sem muito avanço, infelizmente para o meu pénis sofredor com um corpo tão desejável perto e podendo acariciar-lhe os seios mas sem poder fazer aquilo que mais desejava, penetrar a Mariana de todas as formas. Apenas me animei ao final da tarde quando a Mariana recebeu uma SMS da Joana a dizer que em principio ia conseguir alugar uma roulote num parque de campismo para nós os 3 no fim de semana seguinte. Mais uma semana de sofrimento a contar cada dia, cada hora, até que seja sábado novamente.

Report Story

byPavao© 0 comments/ 8355 views/ 1 favorites

Share the love

Tags For This Story

Report a Bug

1 Pages:1

Por Favor Classifique Este Envio:

Please Rate This Submission:

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Please wait
Recent
Comments
by Anonymous

If the above comment contains any ads, links, or breaks Literotica rules, please report it.

There are no recent comments  - Click here to add a comment to this story

Add a
Comment

Post a public comment on this submission.

Post comment as (click to select):

Preview comment

Forgot your password?

Please wait

Change picture

Your current user avatar, all sizes:

Default size User Picture  Medium size User Picture  Small size User Picture  Tiny size User Picture

You have a new user avatar waiting for moderation.

Select new user avatar:

   Cancel